domingo, 5 de fevereiro de 2017

小説スマイルプリキュア! - Smile Precure! - Romance Literário


Terminei de ler o romance literário de Smile Precure!, escrito por Yuji Kobayashi. Abaixo segue um resumo e impressões.

Obs.: contém informações sobre os rumos da trama.




Dez anos depois - A História de cada uma

Miyuki Hoshizora (Cure Happy) trabalha em uma livraria, na frente da estação de trem de Nijiirogaoka. Akane Hino (Cure Sunny) cuida do restaurante de Okonomiyaki de sua família. Yayoi Kise (Cure Peace) se torna uma desenhista de quadrinhos de sucesso. Nao Midorikawa (Cure March) é técnica no time de futebol da Universidade de Nijiirogaoka. Reika Aoki (Cure Beauty) é professora do Ginásio e passa a lecionar na mesma escola em que ela estudou junto com suas amigas. Todas elas têm 24 anos e os eventos da série de TV seriam apenas apenas um conto de fadas feito por Miyuki há dez anos atrás. Ao menos é o que parece...

O livro é composto por seis capítulos, sendo que os cinco primeiros são dedicados a cada uma das Cures e o título é simplesmente o nome delas em suas identidades civis (Ex: "Capítulo 1 - Miyuki Hoshizora"). A narrativa é em primeira pessoa, com cada personagem-título contando sua história, em que elas enfrentam os problemas da vida adulta.

Miyuki queria ser escritora de livros infantis, mas não conseguiu e agora cuida do espaço infantil da livraria onde trabalha e conta histórias para as crianças. Uma delas é um livro de sua autoria, feito à mão, intitulado "O Maior Sorriso", que ela fez há dez anos atrás quando estava no Ginásio e que conta a história de cinco guerreiras lendárias, as Smile Precure, que salvaram o mundo da ameaça do Reino do Final Infeliz. Nisso ela conhece uma menina chamada Yoshimi, que é tímida e insegura, mas que passou a se abrir mais graças ao conto escrito por Miyuki. Desde então ela vem todos os dias ouvir essa história, que Miyuki reconta com prazer ao se reconhecer como era quando criança ao ver Yoshimi. Mas um dia, Miyuki recebe a notícia de que a livraria vai ser fechada.

Akane é bem cômica em sua narrativa e faz citações metalinguísticas como se soubesse que é a personagem de um livro. O ponto principal de sua história é o reencontro com Brian Taylor, o estudante inglês de intercâmbio por quem ela se apaixonou na série de TV. Brian vem para o Japão para estudar e se hospeda na casa de Akane, que sonha em manter o restaurante com ele ao seu lado e pensa até em casamento. Mas ela descobre que Brian tem um outro sonho, o de divulgar a cultura japonesa em seu país de origem. Ele não ficará no Japão e por isso Akane terá de se despedir mais uma vez. E devido a esse choque, Akane não consegue mais fazer um Okonomiyaki direito.

Yayoi se tornou uma desenhista famosa após estrear quando era estudante do colegial. Ela então abandonou os estudos e passou a se dedicar aos quadrinhos. Sua obra, Miracle Peace, rendeu 41 volumes, assim como um desenho animado para a televisão e milhares de produtos relacionados. Com isso, ela ganha muito dinheiro com direitos e royalties, o que lhe daria uma vida confortável, mas não é bem assim. Yayoi luta todos os dias para entregar seus trabalhos dentro do prazo, fazendo com que se esqueça de coisas importantes, como por exemplo o dia da morte de seu pai, quando ela se encontraria com sua mãe para ir ao cemitério e então sairem juntas. Ao perceber que está perdendo o controle de sua vida, Yayoi não consegue mais desenhar e decide encerrar Miracle Peace.

Nao é técnica do time de futebol da Universidade local de Nijiirogaoka. Ela fez uma boa carreira na época de estudante, se tornando a melhor jogadora da região. Mas um dia, ao salvar sua irmã mais nova, Yui, de ser atropelada por um caminhão, Nao machucou a perna de forma permanente e não conseguiu mais jogar. Ela então decidiu ser técnica, levando sua vida e chega a recusar convites para treinar o time Nadeshiko Japan por querer ficar perto de sua família. Mas um dia, Nao ouve sem querer do time que ela não é tão necessária quanto imaginava. Seus irmãos passam a achar suas regras enfadonhas e Yui parece querer se distanciar dela. É como se todos quisessem que Nao fosse embora.

Reika faz bem seu trabalho como professora, cuidando de sua classe, adotando a diretiva de que "cada aluno deve tomar suas próprias decisões pensando por si mesmo" para que eles encontrem seus próprios caminhos. Nisso, ela recebe a notícia de que seu avô, Soutaro, foi hospitalizado em estado grave. E na mesma hora, ela recebe uma mensagem feita com letras coladas exigindo que ela pare de lecionar. Ao investigar, Reika descobre que quem enviou essa mensagem foi o aluno em que ela mais confiava: Irie, irmão de um antigo colega de escola.


Uma Corrente de Amizade

O livro começa com um resumo da série de TV, contado como se Miyuki estivesse lendo o seu livro. Com isso é possível se situar na história. E existem vários momentos em que são feitas recapitulações dos episódios, com as personagens usando as experiências vividas para encontrar uma solução para seus problemas.

Assim como na série de TV, a estrutura é episódica, com cada personagem tendo uma história própria. Mas existe um elemento que permeia todos os capítulos: elas não conseguem se lembrar de certos eventos que aconteceram há dez anos atrás, quando tinham 14 anos de idade. E pior: elas se esqueceram uma da outra, restando apenas vagas lembranças, e os nomes de suas amigas escapam da memória. Talvez isso seja devido às atribulações da vida adulta. Ou existe outra razão? Isso dá um toque de "fantasia sombria", a impressão de que existe algo sinistro à espreita. Reika menciona o "sonho da borboleta" de Chuang Tzu e isso é a pista para o que está acontecendo.

Eventualmente, cada personagem se encontra com a protagonista do capítulo seguinte. E nessa hora, por um momento, elas se lembram uma da outra e com isso conseguem uma ideia para resolver seus conflitos. Miyuki pede a Yoshimi que um dia escreva a continuação da história das Precure e com isso ganha ânimo para realizar seu próprio sonho. Akane se encontra com Yayoi e ao fazer um Okonomiyaki para sua amiga, percebe que o que lhe dá mais satisfação na vida é alegrar as pessoas com sua comida. Assim ela consegue acertar seus sentimentos e permite que Brian volte para seu país em paz. Yayoi se encontra com uma menina tímida, mas que gosta de desenhar: Yui, a irmã mais nova de Nao, que ganhou coragem graças à Miracle Peace. Graças a ela, Yayoi vê que seu trabalho não foi em vão. Nao percebe que não pode mais ser a "irmãzona" de todos e deve se desapegar de sua família para trilhar seu próprio caminho, perseguindo seus verdadeiros sonhos. Reika descobre que seu aluno passou pelos mesmos problemas que ela quando tinha essa idade e usa as suas experiências para orientá-lo. E é essa corrente de amizade que faz com que elas finalmente desvendam a verdade sobre esse mundo, convergindo para o sexto e último episódio.

Tudo isso foi uma ilusão criada pelo Joker, o pior inimigo das Smile Precure. Na verdade, só um ano havia se passado depois da série de TV e elas foram atacadas pelo vilão quando estavam planejando uma viagem para comemorar a formatura do Ginásio. Ao se tornar parte do Imperador do Mal Pierrot na última batalha com o Reino do Final Infeliz, Joker absorveu parte de sua Energia Negativa e se tornou um ser imortal. Ele capturou a mascote Candy e fez uma aposta com as Smile Precure: elas seriam mandadas para o futuro e se deparariam com as agruras do mundo dos adultos. Elas não se lembrariam de que um dia foram Precure e pior, se esqueceriam uma da outra completamente. A aposta seria ganha caso as Cures superem o desespero e resolvam a situação imposta a elas.

Elas conseguem, mas voltam como adultas e tentam se transformar mesmo assim. O resultado é melhor do que se espera: elas assumem uma nova forma, a Eternal, e conseguem derrotar o Joker. A grande ironia é que foi graças ao ardil do vilão que elas ficaram mais unidas, conseguindo novas forças. E elas agradecem o Joker por isso, mandando-o de volta para as Trevas.


Além da Fantasia

O romance fala fundo ao coração. As dificuldades da vida adulta apresentadas às Cures são incrivelmente verossímeis e doem na alma. O capítulo de Miyuki em especial foi bem doloroso, pois aquela menina que era sempre alegre e sonhadora agora percebe que nem tudo tem um "final feliz" e que nem sempre os sonhos se realizam. Ela até chegou a ganhar um prêmio, ainda que pequeno, por seu livro e com isso conseguiu ânimo para ser escritora como sonhava. Mas Miyuki percebe que somente um único mérito não é garantia de sucesso. Ela tinha que ganhar a vida trabalhando, o que foi minando seu tempo para fazer novas histórias, assim como a sua capacidade de fantasiar.

Yayoi tem uma história parecida com a de Miyuki, mas aqui seria o caso de quem fez sucesso. Ela realizou seu sonho de ser desenhista de quadrinhos e ganha muito dinheiro com seu trabalho. Só que ao ter que lidar com prazos e não ter mais tempo para si mesma, ela passou a desenhar de forma cada vez mais mecânica, sem a alma que ela botava no começo, o que transparecia no produto final e isso era sentido pelos leitores. E com o tempo, ela foi percebendo que estava perdendo até mesmo sua humanidade. O capítulo de Yayoi é incrivelmente "vivo". Tudo o que é contado lá se aplica a autores de quadrinhos japoneses famosos no mundo real. A sensação que Yayoi descreve ao terminar Miracle Peace é a mesma que um outro autor de uma obra que alcançou fama mundial disse ter na mesma situação: a de ter voltado à vida real.

E é exatamente por essas situações que dá para perceber que o livro não foi escrito para o público-alvo original. Muito do que está escrito fala aos adultos, a quem trabalha.

A princípio fiquei apreensivo ao ler a sinopse do livro, afinal ele fala do futuro das personagens. Já se passaram vários anos e muitos fãs já tem suas próprias imagens de como elas seriam ao ficar adultas e lançar uma versão oficial significaria negar todas elas. Mas o autor colocou a história como uma armadilha do Joker, em que as meninas estariam vivendo em um mundo de ilusão e com isso ele respeita a imaginação dos fãs. Só que ao ler cheguei a achar uma pena que tudo fosse ilusão, de tão bem feitas e tão convincentes que essas histórias eram, combinando com cada personagem.

Este livro é a prova final de que Smile Precure! não fala só de meninas bonitinhas fazendo coisas fofinhas. Ele é a última peça que completa uma Obra que fala de Amizade e de nunca desistir, que são as mensagens do desenho. Existe esperança e se pode recomeçar ao cair tendo amigas com quem se pode contar para encontrar uma dica para resolver seus problemas. A forma que elas assumem na luta final não é mera imitação de Sailor Moon. É a mensagem de que mesmo adultas, Miyuki, Akane, Yayoi, Nao e Reika eternamente serão as Smile Precure e sempre serão amigas.

Assim como foi com Heartcatch Precure!, o livro foi feito para fãs. Ele até pode ser lido como uma história de cinco mulheres que se esqueceram que um dia foram meninas mágicas, algo semelhante ao filme Hook - A Volta do Capitão Gancho, em que Peter Pan vive como uma pessoa comum, se esquecendo de seu passado. Mas para tirar 100% do romance o melhor é ver toda a série de TV. Quem assistiu vai sentir nostalgia ao relembrar cenas que são citadas e até ficar com vontade de ver mais uma vez.

É só que são abordados assuntos relativos a episódios que foram cortados de Glitter FORCE e por isso quem só viu a versão americana pode ficar confuso. Nessa eu senti o quanto foi ruim terem tirado esses episódios e o quão cruciais eles eram para as personagens, especialmente Akane/Kelsey e Yayoi/Lily. Seus capítulos são sustentados exatamente nos episódios perdidos.


Técnica, mas com Paixão

O livro foi escrito por Yuji Kobayashi, que trabalhou na série de TV. Mesmo não tendo sido o Compositor da Série, ele conseguiu captar e representar bem as personagens neste livro ao trazer situações que remetem ao desenho animado, mostrando que o viu desde o começo e que sabe de tudo sobre ele. Mais do que isso, Kobayashi conseguiu fazer com que todos os eventos da série de TV tivessem sentido, pois é graças à essas vivências que Miyuki e suas amigas conseguem superar as dificuldades da vida adulta mostradas pelo Joker.

Kobayashi comenta em seu livro 特撮ヒーロー番組のつくりかた (Como fazer um programa de Super Heróis de Tokusatsu) que antes de tudo é preciso técnica para se escrever roteiros, mas em romances literários se pode usar mais a emoção e o sentimento. E foi o que ele fez neste livro. Dá para sentir que o romance foi escrito por alguém que gosta da série e tem muito apreço por ela, pois só técnica não explica isso. Tanto que percebo que Kobayashi colocou muito de si mesmo no capítulo de Yayoi. Ela é fã de heróis de tokusatsu e começa sua história falando do quanto ela gosta deles, do que ela acha bom nesses heróis, o que eles significam e essa parte é muito parecida com o prefácio e o posfácio do livro de Kobayashi.

O aspecto de "fantasia sombria" é algo que já foi usado pelo autor em Ultraman Max e ULTRASEVEN X. Isso é bem aproveitado no romance, intrigando o leitor, que consegue ver a sombra do Joker, mas não consegue ter certeza se o que acontece é real ou se é mesmo uma ilusão. É apresentada a possibilidade dos eventos da série de TV serem apenas fruto da imaginação de Miyuki e por isso dá a impressão de que a história se passa em um mundo paralelo em que elas nunca foram Precure. Mais uma vez, o princípio do "sonho da borboleta".

E ainda foram colocadas algumas referências interessantes, como por exemplo Izumi Todo, o pseudônimo coletivo da Toei Animation, que é mencionada como uma pessoa que existe de verdade. Miyuki diz à menina Yoshimi que ela um dia faça a continuação de "O Maior Sorriso". Isso também é provavelmente uma homenagem a Yoshimi Narita, roteirista que trabalhou em todas as séries da franquia, desde a primeira até Go! Princess Precure.

Tenho gostado bastante do trabalho de Kobayashi e sinto que ele tem progredido nesses últimos tempos. O esforço dele tem valido a pena e seus roteiros tem ficado cada vez melhores, assim como seu trabalho como Compositor de Série. Sua experiência em trabalhos fora dos desenhos animados e do Tokusatsu também fizeram com que suas técnicas fossem aprimoradas, visto que ele conseguiu desenvolver boas histórias de drama humano neste livro. E apesar de estar bastante ocupado com a terceira temporada de Sailor Moon Crystal, na qual ele fez todos os roteiros, e com a composição de série de Ultraman Orb, Kobayashi conseguiu escrever um bom livro com Smile Precure!. Com isso ele ganhou meu respeito e se eu tivesse que escolher uma "Personalidade do Ano" de 2016, diria que Yuji Kobayashi merece esse título.

O esquema é o mesmo da versão romance de Heartcatch Precure!, no formato de livro de bolso, sendo que a história ocupa 302 páginas de 17 colunas com no máximo 40 caracteres cada. É necessário ter conhecimento intermediário do idioma japonês e as únicas ilustrações são a capa e a contracapa, feitas pela desenhista de personagens Toshie Kawamura. Quem for comprar deve ter isso em mente.

2 comentários:

  1. Olá Usys! Agradeço pela divulgação desta incrível "novel", soube descrevê-la de forma concisa e interessante!
    Como também sou amante de mangás e escrevo o meu próprio consigo imaginar os sentimentos da Yayoi em relação a sua profissão, escolhas e rumos que a vida se tornou.
    Enfim, agradeço novamente!
    E gostaria de saber, a novel de Heartcatch já possui post à respeito? Se sim, poderia me passar o link?

    Obrigada!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigado, Melissa!

      Com a história da Yayoi dá para ver que o mundo do mangá não é algo glamouroso. É preciso estar com o espírito preparado para trilhar esse caminho. O que me chamou a atenção é, mais uma vez, a verossimilhança. É bem real mesmo. Sei de muitos desenhistas que acabaram desse jeito. E a história da Miyuki também me bateu fundo na alma, pois já passei por algo parecido com o que ela experimentou.

      E vou comentar as histórias de Akane, Nao e Reika nas apresentações das S.H. Figuarts da Sunny, da March e da Beauty no blog principal.

      Puxa! Mencionei a Heartcatch e esqueci de colocar o link. E só agora vi que a seção "Veja também" não aparece em Smartphones! Aqui vai:
      http://usys222anexo.blogspot.com/2016/04/heartcatch-precure-romance-literario.html

      Também coloquei um link na própria matéria. Espero que goste!

      Excluir