sábado, 31 de maio de 2014

スマイルプリキュア!- Smile Precure!



スマイルプリキュア!(SMILE PRECURE!) foi exibido no Japão pela primeira vez em 05/02/2012, sendo a 9ª série da franquia Precure de meninas mágicas lutadoras da Toei Animation.


As Smile Precure lutam contra o Reino do Final Infeliz, que tem como objetivo mergulhar todos os mundos nas trevas. O Imperador do Mal Pierrot invade um mundo chamado Märchenland, habitado por mascotes baseados em personagens de contos de fada, mas é detido pela Rainha Real, que se sacrifica selando ambos. Uma mascote, Candy, foge para o mundo dos humanos com a missão de recuperar os Cure Decors, artefatos que possibilitariam salvar a Rainha. Candy acaba caindo na cidade de Nijiirogaoka e se encontra com uma estudante do ginásio que se mudou recentemente para lá, Miyuki Hoshizora, de 14 anos de idade. Os Generais do Reino do Final Infeliz também vêm ao mundo dos humanos a fim de colher Energias Infelizes para ressuscitar Pierrot e para isso usam monstros chamados Akanbey, feitos dos Cure Decors roubados. Miyuki consegue os poderes Precure, se tornando a Cure Happy e mesmo sem conseguir controlar suas forças no começo, luta para deter os vilões. E ela contará com amigas valiosas, que irão derramar suor junto com ela para proteger este mundo do mal.

Smile Precure! foi feito tendo como objetivo animar as crianças depois do Grande Terremoto de 2011. Por isso, como seu título diz, o desenho tem como conceito o sorriso e muitos episódios tem alto teor cômico. Ele também traz a mensagem de que unindo as forças é possível superar as dificuldades, apresentando heroínas que possuem algum tipo de ponto fraco, mas que juntas mostram seu brilho. Apesar de ter sido feito para o público infantil, Smile Precure! teve bastante aceitação por entusiastas adultos de desenho animado no Japão, atraindo novos fãs para a franquia Precure.

Tanto que um dos produtos relacionados foi um estojo de pó compacto no formato do item de transformação, o Smile Pact. O produto foi feito pela Bandai em conjunto com a empresa de cosméticos KOSÉ e foi o primeiro da franquia Precure a ter os adultos como público-alvo.

Enquanto enfrentam seus inimigos, as Precure passam pelas situações cômicas mais inusitadas, como em um capítulo em que Miyuki tira um bilhete de má sorte e tem uma tremenda maré de azar, ou em outro em que elas são presas em um mundo de jogos e têm de escapar o mais rápido possível para terminar as lições de férias da escola. E em outro ainda acontece o cúmulo da Cure Happy ser transformada em um robô gigante por acidente, e não conseguir se mover sozinha, sendo necessário que suas amigas a pilotem. O mais incrível é que esse episódio teve a participação do renomado desenhista Masami Obari na arte.

Também existem episódios de teor dramático e de forte carga emocional. Um deles seria quando as meninas participam da corrida de revezamento da escola, mostrando sua união tanto na vitória quanto na derrota. Outro seria quando uma das personagens, Yayoi, tenta descobrir por que seu pai, já falecido, lhe deu esse nome e descobre que isso foi uma prova de amor por ela e por sua mãe. Esse episódio também dá aos pais o que pensar na hora de dar nomes aos filhos.

E existem episódios recheados de ação, como o arco que compreende o capítulo 21 até o 23, em que a mascote Candy é raptada e as Precure vão ao Reino do Final Infeliz para resgatá-la, com um enredo e cenas de luta dignas de um especial de cinema. Outro arco compreende os capítulos 31 e 32, no qual elas conseguem uma nova força.

Ou seja, cada episódio é antológico. A estrutura do desenho lembra os dos anos 1970, sendo que cada episódio é feito para ser bom. Quando são exibidas as cenas do próximo capítulo, dá mesmo vontade de ver e quando o episódio é exibido, ele prende a atenção, levando o espectador a rir, chorar ou vibrar com as Precure.

Por outro lado, visto como uma série é possível ver várias falhas, como a falta de desenvolvimento das personagens ou a ausência de um fio condutor, com exceção da coleta dos Cure Decors e das Energias Infelizes. Vão surgindo vários elementos e palavras-chave, mas eles não têm tanta importância. Isso gerou insatisfação por parte de fãs antigos da franquia que estavam acostumados a ver as Precure cultivando algo para realizar os seus sonhos fora das batalhas.

O grande ponto fraco do desenho é o final, sendo que o roteiro do último capítulo é uma cópia descarada do especial para cinema Precure All Stars DX 3, embora o diretor fosse o mesmo, Takashi Otsuka. Isso foi algo bem desapontador, mas também vejo isso como uma maneira de mostrar que as Smile Precure passaram pela mesma provação que suas antecessoras e venceram sem a ajuda delas.

A direção de arte é digna de nota, especialmente naqueles episódios em que as Precure vão visitar algum lugar que existe na vida real, como em uma excursão para Osaka ou em uma volta ao mundo ou na visita a uma vila cinematográfica.

Esta é uma foto que eu tirei do alto do Castelo Osaka.

Esta é uma cena do episódio que se passa no mesmo lugar.

Até mesmo lugares irreais são bem desenhados, como Märchenland

Mas em alguns capítulos a arte não é muito boa, com algumas distorções nas personagens. Mesmo assim isso é algo de se esperar, visto que se trata de uma série semanal, longa e feita para durar um ano.

O desenho das personagens foi feito por Toshie Kawamura, que já havia trabalhado na franquia em Yes! Precure 5 e em sua seqüência, Yes! Precure 5 GoGo!. O design tem vários ornamentos em forma de asas pois a desenhista quis sair um pouco dos típicos corações e estrelas freqüentes em desenhos de Meninas Mágicas. Devido ao seu capricho, ela é conhecida pelos fãs da franquia Precure como 女神 (megami, "Deusa").






As Smile Precure controlam elementos em suas lutas, como a luz, o fogo, o raio, o vento e a água/gelo. Mas diferente de outros desenhos, os elementos são usados como símbolos das personagens e não como relações de força e fraqueza. E é nisso que Smile Precure! teve sucesso enquanto outros falharam. Os elementos estão lá para realçar a personalidade de cada heroína (ou criar situações cômicas, como no caso da Cure Peace). Isso gera uma interação muito maior, sendo que cada elemento é parte integrante da personagem e não um mero acessório.


Esse foi o desenho que me fez gostar da franquia Precure. Até então eu tinha um preconceito bobo por ser um desenho feito para meninas e achando que se tratava de um arremedo de Sailor Moon. Eu estava certo, mas ao mesmo tempo estava errado. Precure tem tudo o que Sailor Moon tinha de bom, eliminando o que era enfadonho. De fato, Smile Precure! lembra a primeira fase de Sailor Moon até o começo de Sailor Moon R, que era a que eu mais gostava.

Depois eu vi outras séries Precure anteriores, como ふたりはプリキュア (Futari wa PRECURE) e sua continuação, ふたりはプリキュア Max Heart, e depois Fresh Precure! e Heart Catch Precure!. Acompanhei também a série posterior, Doki Doki! Precure e estou vendo a atual, Happiness Charge Precure!. Gostei de todas elas e nenhuma me decepcionou. Todas são bem divertidas, cheias de ação, comédia e muita emoção.


Na verdade, eu passei a ver Smile Precure! por influência de outro desenho, Puella Magi Madoka Magica, também de Meninas Mágicas, mas que segue um caminho totalmente oposto. Madoka Magica havia deixado uma nuvem negra, que não saía minha cabeça (mesmo assim devo deixar claro que esse é um dos melhores desenhos animados que já vi e é um de meus favoritos). Daí, quase um ano depois surgiu Smile Precure!. Resolvi dar uma chance e vi as cinco heroínas lutando contra as adversidades e ao mesmo tempo vivendo uma pequena felicidade, o que me trouxe um alívio. Nisso eu imaginava como seria se as Puella Magi se encontrassem com as Smile Precure. E em minhas andanças pela internet percebi que não era só eu que havia passado pelo mesmo caminho. Tanto que no site de ilustrações Pixiv, existe o marcador プリキュア×まどマギ (PRECURExMadoMAGI), que indica os cross-overs das séries Precure com Madoka Magica, sendo que a grande maioria é com as personagens de Smile Precure!. Também existe outro marcador nesse sentido, 鹿目まどかVS星空みゆき (Kaname Madoka vs Hoshizora Miyuki).

Smile Precure é um desenho focado no entretenimento com situações inusitadas, mas que consegue passar seus valores de amizade e união. Exatamente como um desenho para crianças deve ser, mas que pode entreter até mesmo os adultos. Quem procura por algo mais complexo pode não apreciar, mas recomendo dar uma chance ainda assim. Pode ser que haja alguma nova descoberta ou seja bom para se lembrar de algo que foi esquecido e que a gente fazia quando era criança ao ver desenhos animados: simplesmente curtir.



Extra - Lista de personagens:

Cure Happy/Miyuki Hoshizora (Misato Fukuen)
Elemento: Luz

Miyuki é a personagem principal do desenho. Adora contos de fadas e sempre procura a felicidade nas pequenas coisas, embora não seja muito inteligente. Ou seja, é uma típica "boba alegre", mas tem um espírito forte e uma bondade infinita e quando vê uma pessoa triste, logo vai animá-la com sua filosofia de vida em que "chorar só faz a felicidade fugir e é preciso manter o sorriso mesmo nas dificuldades" e com seu lema "Ultra Happy". Mesmo assim ela também tem um lado sensível pois quando era pequena, Miyuki era tímida e tinha dificuldades para fazer amigos. Isso mudou quando ela aprendeu a importância do sorriso.

Como Precure, Happy tem o poder de controlar a Luz, mas infelizmente isso não é muito aproveitado no desenho. Mesmo assim isso simboliza a sua personalidade alegre, que motiva as suas amigas.

Miyuki/Happy é interpretada por Misato Fukuen. Ela participa de um programa de rádio chamado Mizuki Nana Smile Gang junto com Nana Mizuki, que foi a Cure Blossom em Heart Catch Precure!.

Cure Sunny/Akane Hino (Asami Tano)
Elemento: Fogo

Akane é uma garota esportiva, vinda de Osaka, cuja família tem um restaurante que serve Okonomiyaki. Ela mesma tem habilidade no preparo desse prato e ajuda na loja. Akane faz parte do time de vôlei da escola e é alegre e bem humorada, embora tenha problemas com inglês. E, ironicamente, em um episódio ela se apaixona por um estudante que veio da Inglaterra. Akane dá muito valor a suas amigas e quando alguém as magoa, ela é a primeira a se levantar para castigar quem ouse fazer isso.

Como Precure, Sunny controla o fogo e é altamente habilidosa na luta, utilizando bem esse elemento em socos, chutes e consegue até criar uma espada de fogo. Uma característica interessante é que Akane não costuma bloquear golpes. Ao contrário, ela revida com mais socos.

Akane/Sunny foi interpretada por Asami Tano, que tinha se tornado dubladora há pouco tempo. No começo ela não era muito boa, mas no final suas habilidades  de interpretação aumentaram de forma incrível, muito devido ao seu esforço, uma vez que ela tinha consciência de sua pouca experiência.

Cure Peace/Yayoi Kise (Hisako Kanemoto)
Elemento: Raio

Yayoi é uma menina tímida, que sonha em ser desenhista de quadrinhos. Ela gosta muito de desenhos animados e seriados de super heróis e até vai em shows em parques de diversões. Yayoi perdeu seu pai quando tinha cinco anos e para não preocupar sua mãe, sempre se mostra alegre diante dela. Na verdade, ela é chorona e um pouco medrosa, mas tem persistência e quando decide fazer uma coisa, vai até o fim. Yayoi/Peace é a personagem mais popular da série entre os fãs adultos e vários desenhistas famosos fizeram ilustrações dela por conta própria, como Masahiro Anbe (criador de Shinryaku! Ika Musume), Ume Aoki (desenhista de personagens de Puella Magi Madoka Magica) e até a cantora Shouko Nakagawa.

Como Precure, Peace controla o raio e com isso consegue dar choques elétricos em seus inimigos. Uma pena que a potência desses choques é tão alta que ela mesma sente e se assusta.

Yayoi foi a personagem que mais se desenvolveu no desenho.

Ela começou assim...
... passou por isto...
... reagiu...
... e chegou a este ponto.

Yayoi/Peace foi dublada por Hisako Kanemoto, que fez o papel principal em Shinryaku! Ika Musume. Por isso, em sites de CGM (Consumer Generated Media) como o Pixiv, o Nico Nico Douga e o You Tube, existem várias ilustrações e vídeos das duas personagens contracenando ou até mesmo unificando as duas. E confesso que a presença da dubladora foi outro fator que me atraiu para o desenho.

Cure March/Nao Midorikawa (Marina Inoue)
Elemento: Vento

Nao é a outra garota esportiva do grupo e por isso se dá bem com Akane, fazendo parte do time de futebol feminino da escola. Ela vem de uma família grande, com cinco irmãos (mais tarde seis), e por isso tem habilidade em cuidar de crianças. Nao é popular na escola, especialmente entre as meninas, por ter grande senso de justiça e desafia quem faz coisas erradas demonstrando muita coragem. Mas na verdade, ela tem medo de insetos, fantasmas e de lugares altos. Ela também é comilona e consegue devorar enormes quantidades de comida.

Como Precure, Ela controla o vento e usa chutes como forma de ataque principal. March consegue se mover em super velocidade e até deixa imagens estacionárias quando corre na velocidade máxima (embora isso não tivesse sido muito útil quando foi usado).

Nao/March é interpretada por Marina Inoue, que é fã da Sailor Jupiter, e ficou contente em poder dublar uma personagem que é bem parecida.

Cure Beauty/Reika Aoki (Chinami Nishimura)
Elemento: Água/Gelo

Reika é uma estudante aplicada, vinda de uma família tradicional e é amiga de Nao desde a infância, fazendo parte do grupo de arco e flecha da escola. É tranquila e bondosa, mas quando fica brava causa medo em todos ao seu redor. Ela é o cérebro do grupo, capaz de perceber os pontos fracos do inimigo e elaborar uma estratégia adequada à cada situação, além de ser uma guerreira habilidosa com um estilo de luta bem elegante. Também é Reika quem acaba salvando as outras Precure quando a situação exige inteligência, um ponto em que elas não são muito fortes. Reika tem bastante apreço à palavra 道 (michi, "caminho") e muitas vezes é mostrado que ela procura por um rumo à sua vida, que sempre foi levada pelas opiniões de outros. Mas Reika aprende a decidir por si mesma o que é bom para ela e passa a impor sua própria vontade.

Como Precure, Beauty controla o Gelo e a Água, podendo congelar seus inimigos com um toque e às vezes usa essa habilidade para criar espadas de gelo.

Reika/Beauty é interpretada por Chinami Nishimura, que no especial de cinema de Yes! Precure 5 fez o papel da vilã Dark Dream, uma cópia malvada da heroína Cure Dream. E ela ainda interpreta a Bad End Beauty, cópia malvada da Cure Beauty (!).

Candy (Ikue Otani)

A mascote do time, que termina suas frases com "~kuru". É ela quem explica os poderes Precure no começo para as meninas, mas fora isso não sabe de muita coisa. Candy ainda é uma criança e por isso algumas vezes é meio birrenta. Mas ela guarda um segredo valioso dentro de si.

Candy foi interpretada por Ikue Otani, veterana dubladora cuja voz é conhecida até mesmo no Brasil, pois ela interpretou o Pikachu em Pokémon.

Wolflun (Tomoyuki Shimura)

Um dos Generais do Reino do Final Infeliz. O personagem é baseado no Lobo Mau dos contos de fada. Lutador habilidoso, que tem agilidade e força, sendo um oponente formidável. Quando se enfurece, seus olhos ficam vermelhos e ele age como uma fera bestial. Mas em muitas ocasiões, é mostrado que ele não é mau de todo e muitos fãs imaginaram que ele seria um personagem como o Lobo Guerreiro de Corrector Yui.

Wolflun conseguiu uma popularidade inesperada e foi um dos poucos vilões da franquia Precure a ter produtos relacionados.

Akaohni (Hiroshi Iwasaki)

Um dos Generais do Reino do Final Infeliz. O personagem é baseado em um Oni, criatura folclórica japonesa, análoga ao ogro e às vezes ao diabo. Como dá para imaginar, é bruto e não é muito inteligente. Termina suas frases com "~oni". Muitas vezes Akaohni enfrenta a Cure Peace e ri de suas desgraças, mas também é mostrado que ele não é de todo mau e tem um lado cômico.

Majolina (Miina Tominaga)

Um dos Generais do Reino do Final Infeliz. A personagem é baseada na Bruxa Malvada dos contos de fada. Normalmente fica na forma de uma velha, mas por um curto período de tempo ela aciona o "Majolina Time" e consegue se transformar em uma bela mulher, que luta usando magia e chutes. Está sempre criando artefatos mágicos com nomes bem duvidosos, que acabam sendo jogados fora no mundo dos humanos por Wolflun e Akaohni, causando uma tremenda confusão.

Joker (Yuji Mitsuya)

Mensageiro do Imperador do Mal Pierrot e seu fiel servo. Ardiloso, vil e de fala mansa, ele manipula os Generais para fazer suas vontades. Também é extremamente poderoso e conseguiu uma vez derrotar as Smile Precure. Além de ser um lutador formidável, Joker é especialista em ataque psicológico, quebrando o espírito de seus oponentes com palavras cruéis mesmo quando eles já foram derrotados.

O dublador de Joker, Yuji Mitsuya, interpretou o Shaka de Virgem em Saint Seiya com um cinismo e sarcasmo impressionantes que acabaram sumindo na dublagem brasileira. E esses mesmos aspectos estão presentes no Joker. Curiosamente, o episódio em que o vilão duelou com a Cure Beauty foi exibido no mesmo dia em que Fudou, o Cavaleiro de Ouro de Virgem apareceu pela primeira vez em Saint Seiya Omega.

2 comentários:

  1. Essa série é bem mais comprida do que eu esperava, haha. Bela analise, tirou minhas duvidas sobre a série, queria algo leve estilo sailor moon, vou começar por smile e ver o que acho! Sem assistir ainda diria que devo gostar mais da beauty, afinal mesmo o meu fator nostálgico fazer eu gostar mais da Rei em SailorMoon, após começar a ler o mangá e o novo anime de Sailor, confesso que a Mercury já está junto a Rei como minha preferida, diria até que gosto mais do estilo dela no mangá.
    Irei acompanhar seu blog!

    PS: eu sei o que ocorre em Madoka por ter comprado o mangá 3 aqui na minha cidade, afinal foi o unico que saiu devido a excelente distribuição nacional, tinha até certo interesse em assistir, mas como tenho péssimas experiências com animes que terminam de forma "ruim", vou passar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Seja Bem Vindo!

      O desenho foi exibido por um ano e por isso é bem longo. A Beauty é legal, mas todas elas juntas é que fazem o desenho ser bom. Muitas vezes é ela quem salva o dia, mas ela também é salva muitas vezes em outros assuntos.

      Agora pensando bem, acho que ver Madoka potencializou o fato de eu ter gostado de Smile Precure. Mesmo sendo obras distintas, Smile me trouxe uma enorme catarse depois de Madoka. Mas gosto dos dois desenhos. Figuram entre os meus favoritos.

      Excluir